• Escape

Olga Savary | poemas

Atualizado: 31 de mai. de 2020

Morre hoje, aos 86 anos, a escritora Olga Savary. Vencedora de vários prêmios literários, ela é uma das mais importantes poetas brasileiras da atualidade. A autora paraense foi a primeira mulher a publicar um livro de poemas erótico no Brasil. Fique aqui com três de seus poemas.

Hoje, infelizmente, a literatura brasileira perde mais um de seus nomes. Está sendo um ano muito difícil e de muitas perdas. Nascida em Belém, no dia 21 de maio de 1933, Olga Savary viveu em Fortaleza e no Rio de Janeiro, onde residia. Escreveu prosa e poesia. Entre os livros publicados neste último gênero estão “Espelho provisório”, o de estreia na poesia em 1970, “Sumidouro” (1977), “Magma” (1982), “Berço esplendido” (1987), “Rudá” (1994), entre outros. É com pesar que noticiamos a morte da poeta Olga Savary no dia de hoje, 16 de maio de 2020.

ÁGUA ÁGUA

Menina sublunar, afogada,

que voz de prata te embala

toda desfolhada?

Tendo como um só adorno

o anel de seus vestidos,

ela própria é quem se encanta

numa canção de acalanto

presa ainda na garganta.

AMOR

O que será:

este labirinto de perguntas

e resposta alguma,

este insistente rugir

de pássaros, este abrir

as jaulas, soltar o bicho

novelo que há em nós,

delicado/feroz morder

(deixa sangrar)

o outro bicho (deixa, deixa)

e toda esta parafernália

a parecer truque enquanto

obsidiante você mente

embora acreditando nas mentiras

e eu use os piores estratagemas

para cobrir-me a retirada

desse vicioso campo de batalha.

UM DIA, OSSOS

A manhã trouxe surpresa de ossos

Guardados em gavetas

Ou organizados atrás de opalescentes,

Dourados vidros,

No corredor propício ao mistério.

Então é o susto nos olhos

E o medo nas mãos inábeis

Tocando toda essa precária matéria

Antiga e clara

E tirando no toque o som de uma música

Escondida

Nessa antiquíssima,

Milenar memória.

 

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo