• Escape

Projeto fotográfico para capturar o espírito do povo britânico

Atualizado: 31 de mai. de 2020

A Duquesa de Cambridge lança um ambicioso projeto de fotografia para capturar o espírito da nação inglesa durante a pandemia.


Avós e netos que se visitam isoladamente | por Chris Page; Alexis e David Brett com nove de seus filhos e filha, isolados em sua casa em Dingwall | por Peter Jolly
A Duquesa de Cambridge e a National Portrait Gallery lançaram nesta última semana o Hold Still, um ambicioso projeto de fotografia comunitária para capturar o espírito, humor, esperanças, medos e sentimentos do povo britânico, enquanto continuam a lidar com o surto de coronavírus.

No momento em que as vidas de milhares de pessoas estão, literalmente, isoladas no Reino Unido (e no mundo) com o propósito de ajudar aqueles que estão na linha de frente para manter as condições necessárias para a existência da população enquanto estão enfrentando a agitação das dificuldades e perdas produzidas pela situação do Covid-19. Liderada pela Duquesa de Cambridge e Patrona da Galeria Nacional de Retratos (National Portrait Gallery ), Kate Middleton, criará um retrato único do povo inglês, enquanto eles se mantem imóveis pelo bem dos outros, e celebrar aqueles que continuam trabalhando mais do que nunca para que todos permaneçam seguros, através do projeto intitulado de Hold Still.


A Duquesa e a National Portrait Gallery estão convidando pessoas de todo o Reino Unido a enviar um retrato fotográfico que tiraram durante esses tempos extraordinários. Os participantes também são incentivados a fornecer uma breve submissão por escrito para descrever as experiências e emoções das pessoas retratadas em suas fotografias. O projeto se concentrará em três temas principais: Ajudantes e Heróis, Seu Novo Normal e Atos de Bondade.


Completamente gratuito e aberto a todas as idades e habilidades, o projeto servirá para permitir que a população inglesa capture um retrato imediato do Reino Unido neste momento. Segundo os organizadores da Galeria “será criado um retrato coletivo do lockdown que refletirá resiliência e bravura, humor e tristeza, criatividade e bondade, tragédia e esperança na condição humana. Também atuará como um lembrete do significado da conexão humana em tempos de adversidade e que, embora estivéssemos fisicamente separados, como comunidade e nação, todos enfrentamos e enfrentaremos o desafio juntos”.


Durante o lançamento do Hold Still, a Duquesa disse que: “todos nós ficamos impressionados com algumas das imagens incríveis que vimos, que nos deram uma visão das experiências e histórias de pessoas em todo o país. Algumas imagens desesperadamente tristes mostram a tragédia humana dessa pandemia e outras imagens animadoras mostrando pessoas se unindo para apoiar os mais vulneráveis”. Ainda, segundo a Duquesa: “Hold Still visa capturar um retrato da nação, o espírito da nação, o que todo mundo está passando neste momento. Fotografias refletindo resiliência, bravura, bondade — todas essas coisas que as pessoas estão experimentando”.


Cem retratos serão pré-selecionados e aparecerão em uma galeria sem paredes — uma exposição digital única, aberta a todos. Uma outra seleção destas imagens também será exibida em todo o Reino Unido no final do ano. As imagens podem ser capturadas em telefones ou câmeras e cada imagem será avaliada pela emoção e experiência que transmite, em vez de sua qualidade fotográfica ou conhecimento técnico.



Enfermeira Aimée Goold, após um turno de 13 horas, tratando pacientes com coronavírus | por Aimée Goold
Capitão Tom Moore Twitter | por @captaintommoore
Jack Dodsley, 70 anos, dança com um cuidador em PPE | por Tom Maddick / SWNS
Eadee, de cinco anos de idade | por Serviço de Ambulância de West Midlands

 

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo